Eu, Sophia e GirlBoss da Netflix

Muito se tem comentado na Internet essa última semana sobre a nova série da Netflix, GirlBoss. Aí, você vem: “Affz, mais uma blogueira metendo a cara de crítica de TV.”

Ok, eu te entendo. Você está falando isso porque, assim como eu, está meio que cansada de tanto esse bafafá em tudo que é blog e rede social. Mas, eu me vi na corda bamba de dizer ou não o que estou pensando. Parei, refleti e aqui estou eu para desabafar sobre todo esse burburinho.

Vamos lá!

Como já disse, a nova série (como você já deve está cansado de saber) é sobre a história de vida da CEO da marca super hype e famosa Nasty Gal, a Sophia Amoruso. Inspirado no livro de mesmo nome, a série mostra desde o início da marca e os acontecimentos mais marcantes da vida de Sophia.

Ok, nada muito diferente do que o livro diz? Não é bem assim.

Como é INSPIRADO é então uma ADAPTAÇÃO para a Netflix. Para quem já assistiu, deve ter visto o comunicado antes de cada episódio – interpretação livre de fatos reais. muito livre – ou seja, nem tudo que está sendo passado em cada episódio realmente aconteceu daquele jeito. Nessas adaptações de biografias e livros, os escritores deixam o conteúdo bem mais chamativo para o público que querem alcançar. E sim, para quem busca uma série para entreter e dá umas risadas com a Sophia e suas loucuras, eu recomendo.

Ah, Jess… mas é Sophia é meio que… babaca!

Sim, concordo.

Na série mesmo vemos alguns desses momentos babacas dela. Será que ela é assim mesmo ou será que exageraram?

Pode ser. Mas ela pode ser bem pior, já pensaram nisso? Eu já.

A verdadeira Sophia já se meteu em muitas enrascadas na vida por causa do seu egocentrismo e jeito, alguns até são bem conhecidos do muitos como as suas atitudes grosseiras com seus próprios funcionários.

Então por causa disso vou parar de assistir? Não. O que mais vemos por aí – até na própria Netflix – são personagens sem nenhum caráter e exemplo para quem assiste e, mesmo assim, você parou de ver por isso? Acho que não, né?! (Vide Narcos que também é uma história real).

“Sophia não é exemplo de nada. Não deve ser exemplo para ninguém.”

Isso é o que muitos estão dizendo em alguns posts por aí e eu não concordo totalmente com isso.

Sobre isso, a própria Sophia disse em seu livro a seguinte frase: “Eu nunca pretendi ser um exemplo.”  e ainda deixa mais claro:

“Este livro vai ensiná-la a aprender com os próprios erros e com os erros dos outros (os meus, por exemplo).”

Com isso vemos que se ela mesma não se vê como exemplo para outros, por que eu vou falar isso dela?

Para mim, ela é uma inspiração sim. Inspiração de persistência e sonho. Ela pode ser uma pessoa horrível e babaca, mas não podemos negar que uma pessoa que começou um negócio online sozinha e em 8 anos faz um império de mais de 100 milhões de dólares, não temos como não exaltar sua genialidade empreendedora. Sophia é um exemplo sim, desculpe.

 

As atitudes de Sophia.

Já falamos que ela é muito babaca, eu sei. Mas outro ponto que muitos estão comentando é o quanto ela era desonesta e ainda roubava.

Se vocês pensaram em desonestidade com os brechós onde ela conseguia as peças, o valor de compra e o valor de venda, eu apenas digo: tudo que vendemos devem ser vendidos mais caros né… Senão, cadê o lucro?

“Ah, Jess. Mas as vendas eram em um valor absurdo. “

Você lembra que as vendas eram feitas no EBay? Ela dava um valor de lance inicial e aí começava o leilão. Entendeu? LEILÃO.

“tá… E os roubos?”

Cara, a própria Sophia já declarou publicamente sobre os casos e disse que não se orgulha e se arrepende desses momentos. Por isso, ela mesma em seu livro reservou um capítulo só para falar sobre o assunto.

E a série?

A série é bem diferente do livro e posso garantir que às vezes nem parece a mesma história. Sério.

Gosto bastante dos dois e por causa da polêmica da série, até estou relendo o livro.

GirlBoss tem uma fotografia linda, um elenco bem maravilhoso (cara, tem RuPaul… Quer mais?). Britt Robertson como Sophia está incrível e linda.

Outro ponto demais é a trilha sonora. Amei muito! Tem desde Yeah Yeah Yeahs até Fat Joe.

Com relação à moda, é um caso de amor. Apenas quero usar flares outra vez e sonho com aquela jaqueta. Apenas.

Um ponto negativo é que os episódios são muito pequenos, 21 minutos. Para vocês verem que a ideia é ser um sitcom, nada mais.

Então…

essa é minha opinião. Temos de assistir pensando em tirar sim o que é de valia da história de Sophia e o que não for bom, a gente abstrai… Porque sim, temos muito o que aprender com os erros e acertos dela. E assim é a vida, não é?

É uma série ótima para uma tardezinha deitada no sofá e comendo pipoca. Dá para sorrir, dá para refletir, dá para ficar com raiva, tudo o que uma série de entretenimento geralmente tem.

Para aprender sobre empreendedorismo, ainda fico com o livro pela sua significância em detalhes e seriedade da autora. A Nasty Gal hoje está muito mal das pernas. Apesar do sucesso, já declarou falência por causa de inúmeros problemas como cópias em coleções e processos trabalhistas por maus tratos e discriminação.

Já as polêmicas na internet, não vi tanta necessidade disso. Apenas mais um para apedrejarem, daqui a pouco passa e outros temas tomam o lugar. O problema foi a tal problematização? Talvez. Mas deixo claro aqui que essa é minha opinião que pode ser a mesma sua ou não… Essa é a graça. Temos que debater e discutir sim essas questões que antes, muitos nem queriam “meter a colher”.

Vale a pena assistir a série? Sim. Claro. Pela diversão e a reflexão.

Lembrem, antes de falar: “Não vou assistir porque tal pessoa disse que não era bom ver.” Assista o primeiro episódio e tire a SUA CONCLUSÃO. De gostar ou não. De amar ou odiar.

Agora vamos debater?? Me contem, vocês curtiram a série ou vai ver agora?

More about Jessica

Comentários

  1. Responder

    Olá Sophia, em primeiro lugar gostaria de parabenizá-la pelo excelente discurso. Falas muito bem. Em relação a série, eu vi a chamada no Netflix e pensei.em assistir, gosto muito de moda, e por isso é bom conhecer de tudo relacionado. Pretendo assistir a série e dar minha opinião franca, assim como a tua. Sabes onde posso encontrar o livro? Beijos

    http://www.lifeenthusiastblog.com

  2. Responder

    Ainda não vi a série, pretendo fazer uma maratona esse final de semana. Hehehe. Adorei a resenha sobre a série. Beijos Rachel 🙂
    http://www.youtube.com/racheltrindade

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *